Embolando Palavras

Wagner Moura: “Eu não falo com a revista Veja”

Wagner Moura diz que revista Veja é "reacionária", "conservadora" e "elistista".

Wagner Moura diz que revista Veja é "reacionária", "conservadora" e "elitista".

Dando uma pausa na linha literária. Terminei de ler a entrevista do ator Wagner Moura na edição deste mês da revista “Caros Amigos”. Recomendo a leitura. Entre outros assuntos, o ator fala (ainda) sobre as polêmicas em torno do filme Tropa de Elite e diz o que pensa da mídia brasileira.

Wagner declarou, sem meias palavras, que não dá entrevistas à “Veja”, por considerá-la “uma revista de extrema direita brasileira”. Confira um aperitivo:

“A linha editorial da revista Veja, uma revista de extrema direita brasileira. Eu me lembro claramente de uma capa da revista Veja que me indignou profundamente, sobre o desarmamento, que dizia assim: “Dez motivos para você votar ‘Não’ “. Eu me lembro claramente da revista Veja elogiando Tropa de Elite pelos motivos mais equivocados do mundo. E semana sim, semana não está sacaneando colga nosso: Fábio Assunção, Reynaldo Gianecchini, de uma forma escrota, arrogante, violenta. Outro motivo é que na revista Veja escreve Diogo Mainardi! Eu não posso compactuar com uma revista dessas, entendeu? Conservadora, elitista. Então, não falo com a revista Veja, assim como não falo para a revista Caras. Agora, a mídia é um negócio complexo, importante. A imprensa brasileira, nessa episódio agora do Congresso, cumpre um papel sensacional. Achei ótimo o fim dessa lei de imprensa, careta, antiga. Acho que a imprensa tem que se sentir livre e trabalhar e quem se sentir agredido por ela entra em juízo e processa”.

Pegando carona na metáfora usada pelo ator em outro trecho da entrevista, muita gente ainda não tomou a pílula nem despertou para o deserto do real – são os que ainda estão conectados à Matrix. Felizmente, é uma espécie cada vez menos numerosa.

Anúncios

Navegação de Post Único

59 opiniões sobre “Wagner Moura: “Eu não falo com a revista Veja”

  1. Juarez Malta em disse:

    Tal revista em questão, alienante, de extrema-direita, fomentadora de ódios de todas as espécies, e ainda por cima alimentadora de cisões em nossa Pátria! É pouco?

    • Juarez Malta em disse:

      Renato, concordo com teu comentário. Wagner é um guri do bem, enquanto a tal revista em questão e o colunista, que prefiro nem nomear, são encarnações desfavoráveis a qualquer entendimento entre seres humanos, são nefastos! Mesmo com um filho problemático em saúde, o indigitado comentarista demonstra no próprio olhar o desprezo que tem pela vida. Basta notar o olhar esgazeado.

    • Mas trabalhar na globo tudo bem?????

      hipocrisia sem limites…

  2. Renato em disse:

    Cleber Papa, tu és estudante de direito?! hehe!

    Pelo o que eu entendo da entrevista do Wagner Moura, ele em momento algum disse que não lê revista veja, apenas que não dá entrevista para ela, por não coadunar com os posicionamentos ideológicos que ela possui, mas que não assume.

    todos estão convencidos que a veja tem um posicionamento mais voltado para o liberalismo econômico, ou seja, redução de gastos públicos, o que significa menos investimento em educação, saúde, cultura, por parte do Estado, menor participação do Estado na economia, etc…

    a veja, por outro lado, não admite que tem esse posicionamento. ela se diz uma revista imparcial, que suas reportagens buscam demonstrar unicamente a realidade, sem qualquer influência de opinião, o que não é verdade.

    é por isso que o wagner moura não se expõe ali. porque, ao que parece, ele tem posicionamento de esquerda, e não tem interesse em dar ibope para revista de direita.

    por outro lado ele lê, pois ele não concorda e acha absurdas as declarações do diogo mainardi. e não é nenhuma absurdo falar isso, pois mesmo que algumas pessoas o achem irônico, ele alimenta uma forma de pensar que não acrescenta em nada para a democracia brasileira.

    é o discordar e se revoltar com veemência, sem nem saber com o que e por que… simplesmente porque isso significa a manifestação do pensamento em um país democrático…

    sinceramente, acho nd a ver, e as colunas do diogo mainardi não me acrescentam em nada, por sinal, desconfio da pessoa que gosta da coluna do diogo mainardi…

  3. Kleber Carvalho-MG em disse:

    tenho uma vizinha pobre e que tem muita vontade de ser rica que acolhe todos estes atributos: branca, racista, elitista, cristã ortodoxo, alienada de classe média.

  4. Sérgio Notari em disse:

    Também não leio, não compro, não recomendo. A Veja é a última flor do fascio! Direitona podre decadente no mundo todo.

    Bola super dentro do Wagner!

  5. Marta Gomes em disse:

    Sou admiradora fiel de Wagner Moura, mas concordo com o Cleber. A busca do equilibrio é muito importante e , por isso mesmo não podemos radicalizar demais. Porém, é de vital importância termos pessoas pensantes como é esse ator. O pensante erra mas está à busca e por isso mesmo encontra , inevitavelmente, o ponto equilibrador. Quanto às revistas citadas, a Veja caiu muito em qualidade, a Caras é muito mais um folhetim de fofocas inúteis , mas só lendo pude descobrir isso.É é por ai mesmo, vamos conhecendo e descartando o que não edifica e não tem conteúdo. Wagner, a meu ver, está no caminho certo e pela sua inteligência e posicionamento, chegará longe, com certeza. SOU MAIS VOCÊ WAGNER MOURA.

  6. Maria Luiza em disse:

    Cleber Papa: aplausos. Humildemente, faço suas as minhas palavras.
    Restante: quem disse que existe direita e esquerda nesse país de ´líderes´ corruptos e em descompasso com a própria nação que representam?! Antes de uma direita ou de uma esquerda, deveria vir um proposito, um sentimento de NAÇÃO e um FOCO, algo que a política brasileira jamais conheceu – a não ser as pretensas argumentações de protecionismo do mercado e da produção nacionais.

  7. Juarez Malta em disse:

    A questão, vejam bem,, nem é esquerda, nem direita. É a ponderação. Perguntem ao Mino Carta e saberão a resposta…

    • Juarez Malta em disse:

      Marcelo, veja só o sucateamento da TV Cultura, amigo! Um modelo de televisão para todos, está a poucos passos da falência. Quem comanda esta banda, hein? Gostaria que os paulistas fossem mais firmes na próxima votação estadual, pelo menos elegendo gente comprometida com os verdadeiros interesses sociais: saúde, educação, segurança e cultura. É pedir demais?

  8. marcelo em disse:

    Concordo com o Wagner Moura, mas eu leio a veja. Leio tudo o que não tem a ver com política, justamente pelo fato de eles serem de direita. De resto até que não é uma revista ruim. Para saber sobre política eu prefiro a Carta capital, acho essa revista imparcial. O ruim da veja é O Diogo Mainard, no ínicio até gostava dele, depois que ele começou a meter o pau no PT e a puxar o saco do PSDB, perdi o respeito por ele. É outro que deve estar na folha de pagamento do PSDB. Não merece minha atenção.

  9. Maria em disse:

    Adorei!
    Minha admiração por ele aumentou!

  10. roberto em disse:

    Pera aí… Tudo bem, ele tem todo direito de não falar com a Veja. No entanto, para manter a coerência, ele não deveria falar com a Globo que é muito pior porque, ao contrário das revistas e de jornais, detém uma concessão do governo e deveria ter uma jornalismo neutro sem linha editorial de esquerda ou direita.

  11. Gente fina é outra coisa!

  12. Kleiner Michiles em disse:

    Tá corretíssimo o Wagner, O que a Veja pode acrescentar ao leitor que não tem uma sólida formação? Mentiras, fofocas, calúnias e pra completar a visão tosca e reacionária da direita golpista da qual ela faz parte. Portanto a Veja é lixo e lugar de lixo é no lixo!!

  13. Carol em disse:

    Gosto do Wagner Moura como ator. Já gostei mais da Revista Caros Amigos. Detesto a Veja, mas leio alguns textos dela vez ou outra. Caras? Que que é isso?

    É… Mas não dá pra dizer muita coisa sobre o assunto lendo somente este pedaço de texto que você editou, certo?

    O que penso dessa fala do WM que você trouxe: se ele julga a Veja arrogante, idem pra ele. É aquela velha história: ele afirma contundente que não fala para os dois veículos, mas, ao final, deixa bem claro que “A mídia é um negócio complexo”… O que exatamente ele quis dizer? Que, se um dia ele estiver em baixa, voltará atrás em suas afirmações e poderá falar/falará aos dois veículos? Tenho muito medo de textos editados, mas também do “eu nunca”.

    😉

  14. O único problema da boa entrevista com o ator é quando ele diz que “quem se sentir agredido pela imprensa deve entrar em juízo e processar. Pode ser que o famoso ator disponha de recursos para, por exemplo, processar uma empresa da abastada família marinho. Mas acho que a maioria do povo brasileiro não tem recursos nem para pagar uma consulta com um advogado.

  15. O cara tem atitude, isso o diferência dos demais. Está onde merece estar, não é exclusivo da globo, e a muito tempo recusa convites para novelas. Competentissimo, adoro ele!

  16. Eddie em disse:

    Não fala com a Veja, tudo bem, mas trabalha na Globo, que puxa o saco de quem estiver no poder e distorce as noticias no Jornal Nacional e faz acordos com caras como Ricardo Teixeira, tenha paciencia este cara ta se achando

    • O cidadão tem que trabalhar em algum lugar. Ainda mais sendo ator. Você queria que ele trabalhasse apenas num circo mambembe? Eu trabalhei no BNDES na época da privataria e nem por isso era a favor dessa escandalosa doação do patrimônio público.

    • carlos em disse:

      Você queria que ele não trabalhasse, por ser de esquerda? Há muitas pessoas de esquerda na Globo, quase todo o casting da Globo apoiou o Lula em 1989. Esse tipo de patrulha é a mais absoluta bobagem. O cara tem o direito de trabalhar onde derem-lhe a chance de mostrar seu talento. O mais importante é que ele não coloca a visibilidade que tem a serviço das “causas” que a Globo apóia. Ele, dignamente, vende sua força de trabalho, que é seu talento, para a Globo ou para quem lhe contratar lícita e dignamente; mas não vendeu sua alma, ao que tudo indica. Então, deixe de bobagem. O cara não tá se achando. Ele é. Ótimo!

    • noemi marinho em disse:

      Que eu saiba ele não é contratado da Globo, recusou-se a sê-lo.

  17. Wagner Monte é bonito, competente, bom ator, querido no meio profissional, inteligente, antenado, … precisava ser tão perfeito?
    Além de todas as qualidades ele ainda tem um posicionamento político e social firme e claro. D+!!
    Liiindooo!

  18. Ricardo Vaz em disse:

    A VEJA facilita a gente escolher o que NÃO quer ler. Principalmente e-mails que reproduzem seus artigos e idéias.

  19. Angela Maimone em disse:

    A liberdade de opinião é um direito constitucionalmente garantido.Por esta razão concordo e respeito a opinião do Wagner. E espero que a minha tbm seja respeitada. Detesto a revista Veja e Caras, pelos mesmos motivos do querido ator! Com relação ao que postou o Eduardo, respeito seu direito mas não concordo. O TRABALHO do ator em questão como dos demais , é um trabalho como outro qq. Tão dígno quanto. E o parabenizo por tudo que faz! Só mais uma coisa….com todo respeito…inveja é uma …..droga!!!!

    • Juarez Malta em disse:

      A patronagem ainda dá trabalho. Independe se do clã dos Marinho ou dos Macedo. O vigor no discurso do Moura é tocar numa ferida jornalística com a tal revista, que, nos bons tempos, praticava um excelente jornalismo. Os tempos mudaram, a compostura, ou a falta de tal regramento fez perecer os valores mais sólidos em integralidade. Não foi sem razão que Mino Carta descartou projetos de revistas semanais isentas e imparciais, até o ponto em que isenção e imparcialidade mereciam a confiança do leitor.

      • Juarez Malta em disse:

        O que, vamos combinar, falta a muitos comentários por aqui! Por favor, desencanem: assumam mesmo seu direitismo, reacionarismo, tudo de avesso a inovações e mudanças, e vão curtir férias bem longe daqui!

  20. Higgo em disse:

    Esse cara sabe o que faz e o que diz… admirável.

  21. Rodrigo em disse:

    É um bundão. Fosse um ator desconhecido, ia implorar pra falar.

    • Bruno em disse:

      Sinto informar, mas você está enganado. Se ele fosse um ator desconhecido implorando para falar com a Veja, aí sim ele seria um bundão.

    • Eduardo em disse:

      Ia implorar??? Como vc sabe??? Pode haver bundões que tb. não falam com a revista Veja, ou que, pelo menos, pensam antes falar qualquer coisa.

    • renata coelho em disse:

      T’a dito, ele Pode recusar!

    • Pré-Universitário em disse:

      Seu babaca, é claro que se fosse um atorzinho “desconhecido” como vc diz, poderia até implorar pra “falar” com essa revista de segunda mão, que só mostra ostentação e os interesses elitistas e superficiais muitas vezes contraditoria, tanto que nao é endicada em nenhum meio academico sério, ao contrario de revistas como Caros Amigos, Brazil de Fato entre outras, é claro que quem pelo menos abre o olho e estuda um poco sabe que essa revista é patetica, e estamos falando não de um “atorzinho” alienado, mas sim de Wagner Moura.

    • Juarez Malta em disse:

      Correto, deixa a ignorância transitar por aí!

  22. Felipe em disse:

    José Henrique, eu queria muito discordar de voçê, mas isso é impossível.

    (na verdade, quero discordar não: queria é ter me antecipado!)

  23. marilio gonzalez em disse:

    É bom saber que no feudo Marinho trabalha um cara que pensa.

    • Agnaldo em disse:

      Só uma obseração: Ele não é ator contratado da Glogo, apenas faz trabalhos esporádics quand acha que esses vale a pena. (no seu auge, logo deois de Tropa 1, ele se negou a assinar um contrato de exclusividade com a toda poderosa). WM é O CARA !!

  24. Eduardo Nascimento em disse:

    a realidade eh que o personagem “capitao nascimento“ fez a cabeca dele de um tanto que ele incorporou certas caracteristicas que eram somente ficticias antes

    como achar q tem a autoridade\credibilidade de sair por ai apontando o dedo e esculachando individuos e instituicoes

    capitao nascimento..na ficcao,TEM, wagner moura no mundo real.. NAO TEM

    deixando isso claro ..

    agora ,WAGNER MOURA SEU GRANDE ATOR FANFARRAO TOCADOR DE FLAUTA NA PSCINA COMENDO PICANHA ENQUANTO EU TOU TRABALHANDO DURO E CARREGANDO O PAIS NAS COSTAS…

    DESARMAMENTO POPULACIONAL,CONTROLE NA MAO DAS FORCAS DO ESTADO,TIRAR O PODER DO POVO,POVO DESARMADO , ISSO EH 100% PARTE CHAVE DAS AMBICOES DA ELITE GLOBAL

    WAGNER,QUEM SABE SE ..SEI LA TU CORTAR UM POUCO DE CANA NA FAZENDA,TRABALHAR DURO NA OBRA POR UM DIA Q SEJA,OU COISA DO TIPO .. VC TENHA A DIGNIDADE ..

    ..A DIGNIDADE…

    DE DIZER QUEM SABE UM QUARTO DO Q VC DISSE

    • saburcao@yahoo.com.br em disse:

      Caro Eduardo,
      Se você carrega o país nas costas é problema seu, ninguém mandou você ter síndrome de Atlas. Agora se Wagner Moura come picanha e toca flauta na piscina, isso diz que você o conhece muito para a firmar tal coisa, vem cá, ele trabalha, é humano e tem opinião própria e não joga os problemas dele em cima de você.

      Em relação ao desarmamento não adiantou votar sim ou não, bandido ainda tem arma e civil carrega uma no porta luvas, fala sério, todo mundo sabe que se na época isso foi um grande bafafá, sabe que hoje quase final de 2011, esse plebiscito não adiantou quase nada.

      Talvez ele deixou ser influenciado por características da personalidade do Capitão Nascimento, mas e daí, ele continuar sendo mais uma pessoa com opiniões que podem ser questionáveis, hoje ele fala assim quem sabe amanhã. Mas, isso não tira o mérito do Wagner Moura de excelente ator.

      Respeito sua opinião, mas não pude suportar de lê o absurdo de carregar o país nas costas e cortar cana (eu nunca cortei cana, será que sou menos digna do que o boia fria) e sair sem dizer nada. Acorda, antes de postar uma opinião dessas, pensa antes, fala pouco e inteligente.

    • Fernanda em disse:

      “WAGNER,QUEM SABE SE ..SEI LA TU CORTAR UM POUCO DE CANA NA FAZENDA,TRABALHAR DURO NA OBRA POR UM DIA Q SEJA,OU COISA DO TIPO .. VC TENHA A DIGNIDADE ..”

      Eduardo, primeiramente, boa noite!
      Uma pergunta você trabalha cortando cana na fazenda?
      Você trabalha como pedreiro ou similar dando duro numa obra?
      Creio que não… Mas se trabalha, tudo bem, deixa eu te contar uma coisa sobre dignidade, no dicionário:
      s.f. Qualidade de quem é digno; nobreza; respeitabilidade.
      Ou seja, a dignidade não se mede pelo trabalho que a pessoa faz, a dignidade é definida pela honestidade e ações corretas baseadas na justiça e nos direitos humanos.
      Logo se o Wagner Moura é um ator isso não o define por ser digno ou não.

  25. doroteia em disse:

    Já admirava o wagner, agora adoroo

  26. Ernesto Distante em disse:

    É isso aí Wagner, não fala mesmo! Parabéns!

  27. Ótima materia, também penso o mesmo sobre a revista Veja.
    Aproveitei e colei no Fórum Intonses, onde tem uma enquete sobre a Veja, venham conhecer amigos:

    http://forum.intonses.com.br/conversa-livre-f2/veja-carta-aberta-uma-revista-tendenciosa-manipuladora-t10134.html?hilit=revista%20veja

  28. Ciro em disse:

    Qto mais conheço, mais admiro o Wagner!
    E cuidado com o o racismo, José Henrique! 😉

  29. Isso aí, Wagner Moura!

  30. Cleber Papa em disse:

    Caríssimos,
    Sou radicalmente a favor do direito de opinião. Respeito e admiro o trabalho de Wagner Moura, bem como acho muito importante que seja uma referência aos atores desta nova safra que aí está.
    No entanto, tenho opinião diferente acerca da relação com a Revista Veja e outras revistas.
    Leio Veja. Todas as semanas. Como leio Época, Isto É, Piauí, Carta Capital, Caros Amigos. Ao contrário do que diz o José Henrique, não sou racista, nem elitista, sou cristão (mas não ortodoxo) e não me considero alienado apesar classificável como classe média. Ah: sou branco (branquelaço), muito embora tenha bisavós negra e india.
    Em minha opinião, sendo este um direito dele, Wagner Moura erra ao dizer que não dá entrevista prá Veja. Suas opiniões o balizam como formador de opinião e é bem possível que em sendo convidado a falar, a revista lhe dê o espaço necessário para expor o que pensa. Sem esta regra, seria – concordo com ele – inaceitável um eventual convite.
    Não acho que ler Veja seja “criminoso”. Acho asneira não ler. Acho asneira não buscar formar opinião a partir da leitura de vários veículos. (estou pulando fora da discussão sobre poder aquisitivo x investimento em leitura, blá, blá, blá).
    Acho Veja uma revista séria e discordo de algumas posições dela, sem ser um cara de esquerda etc. Como também discordo de muitas outras da Carta Capital, sem ser um cara de direita etc. Acho também este papo direita/esquerda muito mais um sistema de marcha militar do que uma classificação aceitável para a política nos tempos atuais. De toda maneira, insisto que nenhum radicalismo é bom, veja o próprio Mainardi que – excluído o humor com que se lê algumas tragédias que escreve – resvala no chato de plantão de primeira hora. Isto não significa que não deva ser lido, ou execrado. Mainardi não é livro que se compra, mas artigo descartável.
    Quanto a Caras, por outras razões e foco, não vejo porque se deva aparecer nela. Infelizmente, celebridades tornam-se iguais nestes veículos: Fernanda Montenegro, a suposta futura namorada do jogador, a franqueada da grife nova que chega, a exgarota bbb são iguais. Desperdício de papel? Talvez se dedicarmos nosso tempo para alfabetizar pessoas para a arte, mais pessoas saberão fazer a distinção correta.

    • Respeito sua opinião, mas eu não dou meu dinheiro para financiar fascistas.

    • Antônio Lançoni em disse:

      Perfeito, parabéns pelo comentário.
      Antônio

    • Rodrigues em disse:

      Uma distinção que Veja e outras publicações ultrapassaram foi a diferença entre informação e opinião, sagrada no jornalismo, etsa inclusive vindo sempre em seções separadas, como nas páginas de “Editoriais”, artigos opinativos de colunistas em “boxes”, etc. Veja, O Globo praticamente rasgaram esse princípio há muito tempo e seus jornalistas fazem isso o tempo todo na parte informativa … mas são livres para agir assim, sem falar que rasgam também o Português, ao nos abordarem muitas vezes dizendo que querem “repercutir” tal notícia, comentário com você: conhecimento de regência verbal far-lhes-ia bem. A coluna Autocrítica do Globo é um atentado à semântica da palavra, uma vez que consiste em erros gramaticais da edição anterior… Ombudsmans da Folha cada vez menos independentes… Enfim, há algo de podre no reino da imprensa. Rádio e TV são outros canais que jamais admitem que aqui, como em muitos lugares do mundo, são concessões temporárias do poder público.

  31. Cleiton em disse:

    Não dá entrevista pra uma revista de extrema direita mas dá entrevista para uma revista de extrema esquerada igual à caros amigos?

  32. Excelente! Vou à procura da Caros Amigos agora!

  33. zione em disse:

    Muito bem Wagner,concordo c vc..parabéns…bjbjb

  34. Dafne em disse:

    Muito bom!!! Também não gosto nenhum pouco do papel ridículo e escroto que a revista veja faz na mídia brasileira. Sábias palavras, Wagner…

  35. Eu sempre admirei o trabalho de Wagner Moura e agora, então, que soube o que ele pensa da revista Veja e , principalmente de D. Mainard, meu respeito por ele aumentou muito.
    Gostei também de ter conhecido este blog pois “embolando palavras” escreve muito bem com assuntos bem diversificados.

    • José Henrique em disse:

      Revista Veja: a revista do homem branco, racista, elitista, cristão ortodoxo, alienado de classe média.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s