Embolando Palavras

Base do governo comandará CPI da Petrobrás

Comentei no post O PRÉ-SAL É NOSSO que a verdadeira batalha na CPI da Petrobrás iria começar agora, depois que o governo federal anunciou que vai criar outra estatal para gerenciar as reservas de petróleo do pré-sal.

A oposição demo-tucana propôs a CPI para enfraquecer a Petrobrás e privatizá-la, como disse o senador Aloizio Mercadante (PT-SP), em entrevista ao Conversa Afiada.

O interesse na exploração do pré-sal, com perdão do trocadilho, é o verdadeiro combustível da CPI. 

O governo decidiu adotar o regime de partilha para a exploração do pré-sal. Os demo-tucanos queriam o sistema de concessão, em que o governo concederia ao vencedor da licitação o direito de explorar a área em troca de uma participação nos resultados. É um regime usado quando a área é de risco – o que não é o caso do pré-sal.

A oposição queria dar um bilhete premiado a quem recebesse a concessão do pré-sal, como observou Paulo Henrique Amorim.

A CPI da Petrobrás no Senado foi instalada nesta terça-feira (14/07), com os governistas no controle dos principais cargos da investigação.

O senador João Pedro (PT-AM) assumiu a presidência da comissão, nomeando, em seguida, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) como relator. O vice-presidente da comissão é o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ).

Os oposicionistas reclamaram do domínio governista na CPI.

Arthur Virgílio (PSDB-AM) queixou-se da “violência” da base do governo – convenhamos que de “violência”, o senador amazonense entende (lembram da surra que ele prometeu ao presidente Lula?).

José Agripino Maia (DEM-RN) também choramingou, com aquele timbre estridente de sempre – mas J.A., vocês sabem, tem rabo-de-palha e não assusta ninguém com seus chiliques.

Coube ao líder do PT no Senado, Aloizio Mercadante, dar a melhor resposta à oposição, que queria a divisão de cargos na CPI:

“Isso nunca existiu. Fui minoria durante 25 anos e nunca houve esse tipo de acordo. Na época do governo Fernando Henrique Cardoso, a oposição não pegava nem resfriado, quanto mais relatoria de CPI.”

Apesar de instalada, a primeira sessão de trabalho da CPI será apenas no dia 6 de agosto, após o recesso.

Para ler mais sobre a derrota da oposição na instalação da CPI da Petrobrás, clique aqui.

Anúncios

Navegação de Post Único

3 opiniões sobre “Base do governo comandará CPI da Petrobrás

  1. Paulo Silva em disse:

    CUIDADO COM O LOBÃO (2)
    Ministro Lobão, com apoio de Lula e Dilma, pretende acabar com a PETROBRAS única empresa brasileira que pode nos retirar da
    situação secular de colônia.

    PETROBRAS AMEAÇADA
    PRECISAMOS REAGIR

    Wladmir Coelho
    Mestre em Direito e Historiador

    No último dia 15 de julho o ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, confirmou as notí-cias das ações contra a PETROBRAS: O governo vai entregar o pré-sal aos oligopólios internacio-nais através de um ato matreiro recheado de marketing social e político.
    O discurso do senhor Lobão para uma imprensa dócil, que confunde ou busca confundir um discurso ideológico como razão ou verdade absoluta, segue a cartilha do decadente modelo regula-tório fundamentado na fórmula de entrega do bem econômico petróleo às empresas privadas diante da alegada incompetência do Estado (em função da crise mundial estas empresas petrolíferas encon-tram-se ligadas diretamente ao governo dos EUA conforme denunciamos em: (http://www.odebate.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=10464&Itemid=28) mantendo- deste modo- nossa tradição colonial fantasiada – por obra e graça dos marqueteiros e grande imprensa – de redenção nacional através da criação de um fundo (ainda sem nome, sem re-cursos definidos) para educação e saúde.
    Excluindo o discurso ideológico do governo e grande imprensa temos na prática o enfraque-cimento da Petrobras através da criação de uma empresa para entregar o pré-sal aos oligopólios considerando as características do contrato de risco compartilhado. Observem que neste modelo quando aumenta o risco torna-se maior o percentual da empresa nos valores embolsados e tratando-se do pré-sal iniciaram-se – de forma conveniente – as notícias de existência de poços secos em San-tos fator que alarga os “riscos” de exploração. O Brasil, vencendo a proposta do governo, vai conti-nuar sua prática de exportação de matéria prima através de empresas internacionais (olho na estra-nha e ainda não totalmente esclarecida negociação com a China, voltaremos ao tema) e verificando a situação dos países que adotaram tais práticas com o petróleo não será difícil prever o futuro.
    O presidente Lula comete um erro histórico ao conduzir ideologicamente a questão do pré-sal, pois somente os Estados Unidos conseguiram utilizar para o seu desenvolvimento os recursos do petróleo através da exploração privada e neste ponto devemos lembrar que este país foi pioneiro na indústria petrolífera utilizando para este fim capital nacional. Quanto aos demais produtores do “ouro negro” a utilização em beneficio de sua população somente ocorreu após a estatização da produção e neste caso devemos incluir a Noruega (http://www.correiocidadania.com.br/content/view/2227/ ) cujo exemplo é deturpado através dos membros do governo como forma de justificar a política entreguista em marcha.

    http://politicaeconomicadopetroleo.blogspot.com/

  2. danieldantas79 em disse:

    Coloquei lá no blog informações sobre a Operação Escambo.

  3. danieldantas79 em disse:

    O processo sob esse número não é o da Operação Escambo como todo, mas sim, como diz o próprio texto na consulta do processo, trata-se “de procedimento no qual foi deferido pedido da autoridade policial presidente da presente investigação, cujo objeto a expedição de mandados de busca e apreensão e prisão preventiva dos investigados no inquérito policial nº 551/07, suspeitos da prática do crime de câmbio irregular de moedas. Com o cumprimento da diligência, exaurido se encontra o objeto dos presentes autos, motivo pelo qual a baixa do feito se impõe“. Ou seja, o que foi findo foi o pedido da autoridade policial de realizar busca e apreensão e prisão preventiva no âmbito de uma ação relacionada à Operação Escambo, pelo que diz o texto. Então, a história ainda não foi explicada pelo primeiro casal do município.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s