Embolando Palavras

PAC da Copa

O governo federal vai investir, inicialmente, R$ 3 bilhões em obras nas cidades que serão sedes dos jogos da Copa de 2014. O anúncio foi feito, ontem, pelo ministro das Cidades, Márcio Fortes, que disse ainda que o governo pretende lançar um pacote de obras, intitulado PAC da Copa (Programa de Aceleração do Crescimento). As informações são da Agência Brasil.

De acordo com o ministro, o volume de recursos destinados ao PAC da Copa deverá aumentar. O valor final para investimentos só será definido após uma reunião com os prefeitos das cidades-sede.

Os R$ 3 bilhões são do Pró-Transporte (Programa de Financiamento de Infra-Estrutura para o Transporte Coletivo Urbano). O ministro afirmou que a meta, neste momento, não é resolver os problemas de mobilidade urbana das cidades, mas atuar especificamente com vistas ao evento de 2014.

Para definir a aplicação dos investimentos, serão observados pelo Ministério das Cidades critérios como a utilidade e sustentabilidade dos projetos após a Copa do Mundo. Eficiência e preço baixo serão fatores levados em consideração na escolha dos projetos de transporte coletivo.

Ainda segundo o ministro Márcio Fortes, o pacote a ser lançado pelo governo prevê parcerias com as prefeituras, os governos dos estados e o setor privado.

VLT NATAL

O Governo do RN e a Prefeitura de Natal deverão tentar incluir o projeto do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) no PAC da Copa. O VLT é o Projeto de Modernização do Sistema de Trens Urbanos de Natal, elaborado pelo governo estadual, apontado como a solução do problema do esgotamente do transporte público na capital potiguar e demais municípios da Região Metropolitana.  

A primeira etapa do projeto do VLT, conforme dados do governo, está orçado em R$ 167 milhões para modernização de estações e 56 quilômetros de recuperação e construção de novos trechos.

O VLT, porém, não é unanimidade entre especialistas em mobilidade urbana. O arquiteto e urbanista Jaime Lerner, ex-governador do Paraná e ex-prefeito de Curitiba, apontou o sistema de Ônibus de Trânsito (BRT) como a melhor solução para resolver o problema do trânsito urbano de Natal, principalmente com foco na Copa de 2014. De acordo com Lerner, o custo para implantação do VLT é muito alto e o prazo para colocá-lo em prática é longo – em torno de quatro anos.

Anúncios

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s