Embolando Palavras

O parasitismo dos colunistas sociais

Não leio colunas sociais. Tenho ojeriza a esses parasitas que vivem da bajulação, comem as migalhas dos banquetes dos ricos e posam de amigos dos poderosos. Não tenho nenhum respeito por essa escória.

Li no blog de Ailton Medeiros que um desses parasitas chamou de “jumenta” a mulher do presidente Lula, Marisa Letícia.

Esperar o que de um verme como esse? O colunista em questão é um dos mais conhecidos da cidade, íntimo do jet-set papa-jerimum, sustentado pelo jabá da burguesia natalense – outra casta idiotizada que adora se entregar ao exibicionismo.

Carlos Fialho definiu essa gente (colunistas sociais) como uma “ralé escrivinhadora de sátiras” que “trocam elogios e espaço nas páginas por favores, refeições em restaurantes finos, viagens a Buenos Aires, serviços dos mais diversos que vão de bolsas em academias de ginástica a campanhas de publicidade gratuitas para suas festas e sítios de internet.”

Em Natal, essas ratazanas são tratadas como grandes personalidades, quando até as areias do Morro do Careca sabem que essas figurinhas tarimbadas não passam de parasitas comensais.

É assim que as coisas funcionam nas terras de Poti…

Anúncios

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s