Embolando Palavras

Lula, herói do povo brasileiro

Lula beija bandeira do Brasil

A mídia brasileira tentou esconder a participação do presidente Lula na vitória do Rio de Janeiro para sediar as Olimpíadas de 2016. Os jornais do mundo inteiro se renderam ao prestígio de Lula, mas o provincianismo da imprensa tupiniquim reservou ao presidente um lugar menor na conquista histórica.

O PIG, desde que o Comitê Olímpico Internacional (COI) escolheu o Rio de Janeiro, se esforça para esconder o presidente. O povo não pode saber quem trouxe as Olimpíadas para o Brasil. O medo é que isso aumente a popularidade do presidente – como se “o cara”, com 80% de aprovação, precisasse.

O que a imprensa anti-lulista não entendeu ainda é que o povo brasileiro se identifica com a história de vida, o riso largo e o choro fácil do presidente. Não adianta querer boicotar, porque a relação entre Lula e o povo é mais sólida do que se imagina, graças à nova condição que os mais pobres conquistaram no governo do ex-metalúrgico. 

Ao criar as condições para que milhões de brasileiros saíssem da invisibilidade social, Lula ganhou o respeito, a confiança e a gratidão desse povo. Para muitos, virou um herói. Mas o presidente nunca reivindicou o lugar de herói.

Lula sempre disse que seu maior sonho era ver todos os brasileiros fazerem pelo menos três refeições diariamente. Parece pouca coisa, mas é um desafio gigante. Os arrogantes dizem que se ocupar com a questão da fome é uma tarefa menor.

Lula, o ex-retirante nordestino que chegou a passar fome na infância, conhece o sofrimento do povo e sabe que não há nada mais urgente que a tarefa de acabar com a miséria absoluta. Os índices recordes de avaliação positiva do presidente mostram a quem o povo deu razão.

Anúncios

Navegação de Post Único

4 opiniões sobre “Lula, herói do povo brasileiro

  1. Elma Elisa Saraiva Cordeiro em disse:

    Lula é um herói pela coragem de não ter nunca vergonha, mas sim, orgulho de ser o que é, de suas origens, de saber aprender, de preocupar-se com o básico necessário para que alguém possa crescer, prosperar, que é começando por saciar a fome. Com fome, ningúem pode começar nada, raciocinar, ter forças para realizar o que quer que seja. Isso é o óbvio, o básico, mas que nunca teve uma iniciativa governamental tão real, tão forte como governo Lula.

  2. Lula carregou sozinho a candidatura do Rio-2016.

    Se dependesse do Nuzman, hoje quem estaria comemorando era Madrid.

    Acho que o Lula tem moral suficiente para começar a destruir os canalhas fisiológicos que estão ao seu lado por pura conveniência.

    A começar pelo ditador do futebol brasileiro Ricardo Teixeira, que está centralizando toda a Copa de 2014 em suas mãos.

    Especula-se que ele tenha embolsado gordas verbas dos Estados-sede, em especial Manaus e Cuiabá, que não têm a mínima tradição no futebol, mas que serão sedes mesmo assim.

    Ricardo Teixeira, Nuzman, a bancada da bola (na qual pertence o fagimerado José Agripino Maia) e empreteiros de duvidosa idoneidade estão doidos para fazer a farra do boi com o dinheiro do contribuinte.

    Lula e o seu sucessor têm que ser macho o bastante para manter os cofres públicos fechados. Os investimentos públicos tem que serem restritos ao desenvolvimento estrutural e social das cidades.

    Sediar uma Copa do Mundo/Jogos Olímpicos exige que sejam feitos vultosos investimentos na segurança pública (nada mais óbvio), na saúde (a rede hospitalar precisa ser aumentada), nas instituições (para combater a farra do boi é preciso fortalecer as Polícias Civil, Militar e Federal, a ABIN, a Receita Federal, o Ministério Público e o Judiciário), na educação (os empregos que esses eventos gerarão exigem uma qualificação cultural dos trabalhadores) e na infraestrutura em geral. Essas devem ser as prioridades do Poder Público na organização da Copa/Jogos Olímpicos. A construção de estádios é atribuição da iniciativa privada.

    E o Lula tem sim moral para peitar os gafanhotos. E nós cidadãos brasileiros temos que pressionar o Presidente para que ele impeça o descalabro que foi o Pan-2007, que foi organizado pelo César Maia e deu no que deu.

    • esdras em disse:

      Gustavo, lamento. Se ele não teve coragem e pulso para livrar-se do PMDB alegando governabilidade, não sonhe que ele vá livrar-se de Teixeirão e Nuzman que comandam a corrupção esportiva brasileira (democraticamente e pelo sufrágio das federações, como gosta o blogueiro) há muitos anos, no momento crucial. Acostume-se com o fato de que esse dinheiro de corrupção já foi bem dividido, inclusive com o sr. Ministro dos Esportes. E quem sabe, estará à disposição nas próximas eleições, para a alegria constrangida dos petistas.

  3. esdras em disse:

    E vai construindo e reforçando a imagem de um personagem.

    Vamos ver se ele consegue eleger uma pessoa de verdade… seria melhor do que o Vampirão, com certeza.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s