Embolando Palavras

Honduras: golpistas foram vencidos pelo povo e pela história

A crise em Honduras caminha para um solução, com o enfraquecimento do governo golpista de Roberto Micheletti. O presidente legítimo, Manuel Zelaya, continua abrigado na embaixada brasileira em Tegucigalpa, enquanto espera uma saída para o quiprocó.

Micheletti revogou o decreto que colocou o país em estado de sítio, admitiu que a prisão de Zelaya foi ilegal e disse que os responsáveis serão punidos.

Mas 0 que teria operado essa mudança tão brusca no discurso golpista?

A chanceler legítima de Honduras, Patricia Rodas, em entrevista à Telesur, deu a dica: “O regime de fato hondurenho demonstra saber que foi vencido pelo nosso povo e pela história.”

Já Carlos Reina, porta-voz do presidente deposto, não confia no novo discurso conciliador de Micheletti: “Micheletti é repressor, mas com o discurso de quem quer dialogar”, declarou, em entrevista à Terra Magazine.

Nesta quarta (7), uma comitiva da Organização dos Estados Americanos (OEA) segue para Tegucigalpa na tentativa de negociar um acordo que encerre a crise no país da América Central.

Carlos Reina revelou-se pessimista quanto à possibilidade de entendimento e disse que não confia nas palavras de Micheletti. “Devemos advertir à OEA que talvez estejamos participando de mais uma enganação do governo golpista”, ponderou à Terra Magazine.

A OEA vai intermediar a assinatura do tratado de San José, proposto em julho passado pelo presidente costa-riquenho, Oscar Arias, prêmio Nobel da Paz.

Reina assegurou que Zelaya pretende assinar o acordo, mas deverá propor uma revisão do texto. De acordo com o porta-voz do presidente deposto, “existem aspectos [no acordo] que não têm razão de existir, como o adiantamento do processo eleitoral e o cronograma que pregava o retorno de Zelaya em 25 de julho. Em terceiro, queremos garantias internacionais e nacionais para o cumprimento do tratado.”

Leia a entrevista completa de Carlos Reina aqui.

Anúncios

Navegação de Post Único

10 opiniões sobre “Honduras: golpistas foram vencidos pelo povo e pela história

  1. Não entendi a opinião do sr. Jairo Severo. Quem é o oportunista e quem é o golpista? Se Zelaya foi comprado pelo Chaves, quem sabe se o Micheletti não foi comprado pelo Uribe, saca-trapo americano(Houaiss-2)? Mas Uribe conseguiu outro mandato. Então não pode ter comprado o Micheletti, mas pode ter comprado o Zelaya. Talvez tenha sido comprado por outro dirigente sulamericano, o democrata FHC, que comprou um segundo mandato, sem precisar ouvir o povo brasileiro através de um plebiscito. Bastou pagar “míseros reais” a alguns deputados. Por isso, não credito que foi o FHC quem comprou o democrata-golpista Micheletti, pois o modelo de corrupção brasileiro foi mais gritante e ele teria também comprado o Zelaya para justificar o segundo mandato. Pode ter sido pelo Obama. Mas já que nos USA a democracia que fala inglês também permite reeleição, não foi Obama. Pelo feitio americano, eles não comprariam nenhum nem outro. Invadiriam Honduras sob a argumentação que Honduras é possuidora de vasto arsenal nuclear e o seu presidente ajudou a derrubar as torres gêmeas. Por inclusão/exclusão de todos, quem comprou zelaya ou foi FHC, ou Chaves, ou Evo Morales ,ou Uribe, (excluo Obama, pois os americanos do norte simplesmente invadiriam ou fariam um bloqueio econômico). Portanto, para mim, persiste a dúvida: quem comprou o democrata-golpista Micheletti ou quem comprou o democrata-usurpado Zelaya?

    • esdras em disse:

      Eu não sei quem comprou quem. Mas sei de uma coisa: lá na embaixada do Brasil em Honduras, o Zelaya não está “abrigado”. Ele é dono mesmo. Pé em cima da mesa, chapelão, constrangimento ao Lula, que sabiamente preferiu calar-se esta semana.

      Outrossim: Zelaya faz parte de uma família abastada de lá. Por que socialisticamente ele não dividiu tudo entre os pobres hondurenhos?

      Só quem acredita que houve alguma vitória são os desinformados, que lêem informações terciárias e fazem força para outros acreditarem.

      • alissoncal em disse:

        Esdras, o que vc não entende é que ninguém está defendendo Zelaya, mas um princípio: a democracia. Zelaya cometeu algum erro? Pois que tenha o direito de se defender. Isso não justifica, em hipótese alguma, um golpe de estado.

        É incrível como vc critica quem se coloca contra o golpe em Honduras, chamando a todos de “desinformados” e dizendo que só repetimos informações de “informações terciárias”, como se você detivesse informações privilegiadas ou se suas fontes fossem mais confiáveis. Esse cânone que vc usa pra separar o que é verdade e o que é mentira é bem peculiar.

        Fora isso, estava sentindo falta dos seus comentários ranzinzas… rs

      • esdras em disse:

        Vai sentir mais. Mas logo esquecerá.

        Desinformados somos todos nós, Alisson. Digamos que eu dependesse de você para formar opinião sobre algo. Qual seria a minha visão de mundo? Tão lulista e sectária quanto a sua, com certeza.

        Se eu dependesse dos jornalões? Com certeza só manchetes que vendem.

        Por isso, eu sempre disse, e isso nem você pode negar, que estamos muito longe para formar qualquer juízo de valor isento. Não uso cânone nenhum para separar nada. Não tenho fontes privilegiadas. Muito pelo contrário. O meu posicionamento cético é exatamente por isso.

        Eu vou acreditar em você???? No Reinaldo ????

        NÃO, CLARO QUE NÃO. O que vocês escrevem não dura meio dia, pois a história é dinâmica.

        O problema é que vocês se levam à sério demais, e eu não me levo à sério, achando que eu posso mudar de opinião sem maiores complicações, desde que me convençam, coisa que fazendo uma checagem rápida agora, você, por exemplo, não conseguiu.

      • alissoncal em disse:

        O objetivo do blog não é formar a opinião de ninguém. É expor a visão deste blogueiro, discutir idéias, provocar o debate. Pra minha inteira surpresa, algumas pessoas, por algum motivo que desconheço, se interessam pelo que escrevo e entram diaramente aqui pra participar do debate.

        Como disse Borges, o jornalista “escreve para o esquecimento”, com o desejo de “escrever para a memória e o tempo”. O blog é minha janela para o tempo. Vambora que la nave va…

      • esdras em disse:

        Defendendo a democracia? Cuba é democrática? As pessoas podem ir e vir quando quiserem?

        A Venezuela é democrática? Todos podem falar o que quiserem e aonde quiserem? Você conhece alguma liderança política de lá que não seja o Chavez?

        Ora, Alisson, vai dormir que teu mal é sono mesmo…

      • alissoncal em disse:

        Esdras, o que está em debate é Honduras, mas se quiser podemos falar sobre Cuba ou a Venezuela à parte. Você desvia o foco pra não encarar o óbvio: sua insistência ranzinza em querer justificar um GOLPE DE ESTADO é patética. Repito: não estou preocupado em justificar as ações de Zelaya. O presidente cometeu alguma ilegalidade? Pois que seja julgado, com amplo direito de defesa. É assim que funciona uma DEMOCRACIA. Até no Brasil pós-ditadura militar funcionou assim, com Collor de Melo.

        Quanto à recomendação para “dormir”, menos agressividade, amigo.

      • esdras em disse:

        Patética é a sua tentativa de achar que o que está em jogo sempre é a democracia:

        – Lula aliou-se com o PMDB para manter a governabilidade e a democracia.

        – Lula podia roubar e deixar roubar, mas ninguém podia ser contra por que era uma luta pelo governo. Ele rouba, eu critico e quem pôs em risco a democracia fui ei? Puxa, como sou importante.

        – Zelaya faz o que faz, mas o importante é que ele é um democrata, já que foi eleito pelo povo. Mas o cara que usou uma brecha da constituição (um esperto imbecil, como tantos que temos aqui) não, ele é golpista.

        – Quanto à minha agressividade, acho interessante que eu várias vezes disse para você acordar e você não passou recibo. Então eu disse prá ir dormir, e vc acha ruim, KKKKKKK.

        ACORDA ALISSON. A democracia não está em jogo na maioria das vezes. O que está em jogo é o PODER. Só você ainda se engana com isso, rapaz.

        Em qual momento depois que a democracia voltou tivemos risco? Com a eleição de Lula ??!! Você realmente acredita nisso?!?! Meu Deus. Então explica como ele manteve-se no poder?! Mantendo os altos lucros dos bancos?!

        Ora, Alisson, eu tenho que me calar mesmo.

        Você vive em mundo de faz-de-conta, rapaz. Quem era aliado de golpista no Brasil é aliado de Lula hoje. Sarney, Collor, etc.

        O problema não é a luta pela democracia. É pelo poder. Democracia é apenas um incoveniente necessário.

        Então, ACORDA!

        Quanto ao Collor, bem lembrado. Hoje ele é um cidadão de bem, aliado do barbudinho que vc tanto gosta, portanto seu aliado.

  2. sonia divina em disse:

    O golpe foi urdido pelos ‘ cansados ‘ de la´… a elite daqui tentou mas não colou a tentativa frustrada de golpe…mas todo sabado no vão do MASP estão lá…lotam uma kombi e pensam que vão fazer A REVOLUÇÃO GOLPISTA…RSRSRSRSR

  3. jairo severo em disse:

    o zelayia e rico, foi comprado pelo chavez com petroleo, trator e um punhado de dolares. nao esta nem ai para o povo hondurenho, quer e se perpetuar no poder com o modelo chavista. o ze laia braba e um tipico tiranete caribenho. nao queremos a escravizaçao do povo de honduras como esta ocorrendo na venezuela e em cuba ha mais de sessenta anos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s