Embolando Palavras

Caso Geyse x Uniban: recorde de audiência

Geyse Arruda

Geyse Arruda, usando o vestido da discórdia, recebe carinho da sua mãe

A notícia do quase linchamento da aluna da Uniban, Geyse Arruda, está rendendo recorde de audiência ao blog. A estudante foi hostilizada, no último dia 22 de outubro, pelos colegas (cerca de 700 vândalos) de faculdade por usar um vestido curto em sala de aula.

No domingo (8), a direção da Uniban publicounota nos jornais comunicando a expulsão da aluna, alegando que “a atitude provocativa da aluna resultou numa reação coletiva de defesa do ambiente escolar“.

Diante da repercussão negativa, a instituição divulgou outra nota, ontem (9), desta vez revogando a medida arbitrária da expulsão de Geyse Arruda. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o Ministério Público Federal e a Secretaria de Políticas para Mulheres do Governo Federal questionaram a Uniban sobre o episódio.

A União Nacional dos Estudantes (UNE), o movimento Marcha Mundial das Mulheres e diversos outros movimentos sociais realizaram, ontem à noite, um protesto em frente à Uniban contra a expulsão de Geisy.

O caso repercutiu internacionalmente. O New York Times e outros jornais estrangeiros noticiaram o barraco na universidade e decisão absurda de expulsar Geyse, ameaçada, humilhada e xingada de “Puta! Puta! Puta!” pelos colegas universitários.

Em entrevista coletiva hoje à tarde, o vice-reitor da Uniban, Ellis Wayne Brown, disse que os agressores de Geyse não serão punidos, negou que a universidade tenha se omitido no dia da confusão e encerrou a conversa sem explicar o que levou a instituição a expulsar a estudante.

O vice-reitor comentou sobre os danos à imagem da universidade e saiu em defesa dos 60 mil alunos com uma comparação inusitada: “Aluno da Uniban não é Taleban”, protestou. Segundo Ellis Brown, os estudantes da Uniban já começam a sofrer discriminação.

Santa hipocrisia, Batman!!! Aqueles que humilharam, insultaram e discriminaram a loirona popozuda da perferia, agora se dizem discriminados. Estão somente experimentando do próprio veneno.

Anúncios

Navegação de Post Único

20 opiniões sobre “Caso Geyse x Uniban: recorde de audiência

  1. Edmar Eleutério - Presidente da ABRASCE em disse:

    Sou presidente da ABRASCE (Associação Brasileira de Socialização e Ensino). Ficamos indignados com as imagens que vimos na Internet e já nos manifestamos junto à Universidade, a OAB, ao Poder Judiciário e aos Órgãos governamentais, responsáveis pelo julgamento do caso. As imagens revelam a agressão por parte dos cerca de 700 alunos, mas não mostra o parecer da UNIBAN e dos agressores, sobre a motivação do ocorrido. Segundo a UNIBAN, a aluna costumava se comportar (na conduta e nas vestes) de modo incompatível com o ambiente escolar, motivo pelo qual já havia sido advertida por mais de uma vez. Segundo os agressotes, ela tem um histórico de se insinuar agressivamente para os rapazes, inclusive para namorados de outras alunas, o que explicaria a revolta também por parte das mulheres. Em vista disso, solicitamos as autoridades julgadoras do caso, cautela em vosso parecer, e que a preocupação de punir não se sobreponha ao dever de contribuir para que tenhamos um futuro com cidadãos tão conscientes de seus direitos, quanto de seus limites.

  2. Paula em disse:

    bom na minha opinião a pessoa deve se vestir da maneira que se sente bem,mas acho que cada lugar tem uma forma de se vestir.faculdade é lugar de se estudar então a faculdade deveria ter criado suas regras o tipo de roupa que é permitido.tambem a faculdade errou em espulsar a garota ele ñ tem esse direito por causa de uma simples vesti.

  3. IDIOTAS OS QUE APOIAM!EU SEMPRE USEI ROUPAS CURTAS NAS OCASIOES CORRETAS!AGORA NA UNIVERSIDADE JA É COISA DE PUTA MSM A GENTE TEM QUE SABER A HORA CERTA DE USAR A ROUPA SO QUE HJ EM DIA ISSU VIRO MODA OS QUE DÃO APOIO DÃO PQ NUM É A FILHA DELES NÉ
    VIRANDO UMA PESSOA FACIL QUE SE VENDE POR QUALQUER COISA!!! OS ALUNOS DA UNIVERSIDADE FIZERAM MTO ERRADO SIM!PQ? PESSOAS DESSE TIPINHO QUE TOPA QUALQUER COISA PRA SUBIR NA VIDA A GENTE TEM QUE IGNORAR MAIS AFINAL A CULPA NUM É DE QUEM APOIA NEM DE QUEM CRITICA A CULPA É DA MIDIA POR DAR ENFASE A ESSE TIPO DE PESSOA

  4. Diego Obdon em disse:

    Pior do que vestidos pequenos, são mentes menores ainda!

  5. Edmar Eleutério - Presidente da ABRASCE em disse:

    Caros colegas,
    Primeiramente, é preciso dizer que não tenho uma opinião formada sobre o caso, por alguns motivos: embora a mídia alegue que Geyse foi expulsa por usar um vestido curto, os fatos não dizem isto; em nota, a faculdade informou que a sua expulsão foi devido a “conduta incompatível com o ambiente escolar”, sobre a qual ela já havia sido advertida por diversas vezes. Resumindo, nenhuma revolta deste calibre se dá por motivo tão fútil e, se um descalabro deste acontecesse, não tenho dúvida de que qualquer universidade iria em defesa da vítima. Ao que parece, a menina antes do episódio é que motivou a revolta e o tal de “vetido curto” foi apenas um estopim para alguns e um pretexto para outros. Enfim, para formarmos uma opinião sobre o assunto, se foi ou não justa a sua expulsão, precisamos conhecer a história de Geyse Arruda na UNIBAN. Já os seus algozes, os diversos vídeos são amplamente condenatórios, são provas materiais suficientes para qualquer tribunal decidir por uma punição na extensão máxima da lei.

  6. CACA em disse:

    OQ ELA QUERIA ELA CONSEGUIU,TER OS SEU 15 MINUTOS DE FAMA, TOMARA Q ELA NÃO SAIA PELADA, ELA TINHA Q SAIR NA REVISTA GLOBO RURAL COMO A MULHER JUBARTE, COMO A ONDA DAS PUTAS FRUTAS JA FOI, AGORA É A VEZ DA MULHER JUBARTE APARECER, ESSA PROSTITUTA DE 5 Q EU TO PRA VER. PAGA A FACULDADE COM O DIMDIM DOS PROGRAMAS E PRA DISFARÇAR DIZ Q É O PAPAIZINHO Q PAGA PRA ELA. PUTA SEM VERGONHA, MAS FAMA É ASSIM HOJE TU APARECE AMANHA TU TA NA BOSTA E TE ESQUECEM.DESEJO TUDO DE RUIN A ESTA PUTA DE FAMA FUSTRADA

  7. cleia em disse:

    Um banbo de mulheres despeitadas,que não podem usar um vestido como o da Geyse…
    São todas mal amadas…
    E outra coisa elas foram para a faculdade,para estudar ou para ficar olhando a roupa das outras pessoas????
    Acho que uma instituição que se diz ser “seria” não deixaria que a situação chegasse ao extremo como chegou…

  8. JEH em disse:

    sinceramente eu naum vejo o pq dissu tudo
    pra mim essas pessoas sao um BANDO DE INVEJOSOS e se ela esta tendo fama é pq vcs otarios estao colocando ela na midia..
    vcs adoram elah pq perdem seu tempo fazendo comentarios insiguificantes nem parecem estudantes parece uma cabada de BURROS morrendo de inveja da fama da menina…..AI GEYSE DA A VOLTA POR CIMA NAUM É VESTIDO CURTO QUE VAI DETERMINAR SUA PESSOA NAUM…TAH AHHHH E PARA AS RECALCADAS VAI CAÇAR UMA LAVAGEM DE ROUPA….

  9. Marcelo em disse:

    Estudei lá… cursei Direito e só ví injustiça.Ao invés de ver vestido curto eu ví o Vicentinho ganhar bolsa de estudo e não frequentar o curso, com o Marinho acredito que não foi diferente, a aluna diz na entrevista que a segurança a abandonou, é logico no meu tempo a maioria deles eram PMs fazendo `bico` quem iria querer sair no video, tem um monte de aluno aí culpando a moça só pra garantir seu emprego amanhã. Não adianta, não é de hoje e não foi só o caso da outra moça que teve seu carro destruido porque a filha passou mal, em mais ou menos no ano de 98 invadiram a Via Anchieta que fica nos fundos do Campus por um outro protesto banal e teve muita gente inocente que se envolveu em acidente grave, todo mundo joga pano quente e `joga pedra na Gení`, foi puro Machismo, agora é tarde .prezo pelos bons alunos e pelos excelentes professores. Já ví professor usar saia mais curta do que a dela.

  10. Raquel em disse:

    Alguém sabe o que aconteceu no dia anterior? Alguém viu o orkut dela antes dela virar a grande vítima da história?

    Queridos, se ela tem tamanha liberdade, PUTA não devia de ser xingamento, não é mesmo? Já não é tããão normal comportamentos assim? Na tv, na rua ou seja lá o que for? Se ser puta é totalmente aceitável, então já se tornou um elogio haha

    Foi sim um exagero dos alunos, mas vamos cair na real! Ela não é menininha de família que usa saião, mas tem que saber se portar também. IMPOSSÍVEL os alunos começarem a “humilhar” a garota se ela não fez nada anteriormente.

    Eu não xinguei, mas vi acontecer. Muita gente foi no embalo, e ela disse que iria se “vingar”.

    EIS A IMAGEM DA UNIBAN CADA VEZ MAIS MANCHADA.

    E eu que faço um curso muito bom lá acabo me prejudicando e SIM, sofrendo uma certa discriminação até mesmo para conseguir um bom emprego.

    Depois nós é que somos primitivos.

    SENSACIONALISMO FORA!

  11. Ninguém percebeu o quanto triste ela está? Ficaram sabendo do visual novo de Geyse? Um cabeleireiro dos famosos ficou muito preocupado com o estado emocional da garota e resolveu fazer uma “caridade”: um aplique importado da Alemanha. Sete advogados estão cuidando do caso e a moça está muito ocupada com os convites para participar de programas na tv…vamos adivinhar..Luciana Gimenez??? Ou algo deste “nível”? Estamos diante da
    miséria do nosso pais…o oportunismo.

  12. victor em disse:

    Não nos esqueçamos que a moça se comportou vulgarmente e fora dos padroes esperados para uma sala de aula. Não estava em balada, praia, festinha. Devia ter respeitado oo ambiente em que se encontrava. Quis exibir-se e conheçemos aquele ditado: passarinho que come pedra….. Tenho achado muito manipulado os comentários . Repentinamente ela se tornou vítima. De vítima a celebridade. De celebridade a capa de revista masculina. …..conseguem captar?

    Vergonha na cara é bom e não engorda.

  13. hoje, UNIBAN está comparada com a personalidade de ADOLFO HITLER, as teorias de Hitler eram assim, fazer experimentos com o corpo humano, tanto é, que a medicina teve um evoluçao enorme, na guerra teve o mesmo comportamento que usou com voce, portanto assemelhança não é mera coincidencia é pura realidade. Parabens pela sua coragemGEYSE, estamos como vc, vá enfrente, a vida é sua.

  14. cicero em disse:

    Esta é a maior prova da ipocrisia desta sociedade.Todo mundo virou “santo” da noite pro dia.Todos pecam mas ninguém tem coragem de assumir o pecado.
    Eu dou mais valor a uma prostituta do que a essas pessoas.

  15. Marcos Ferreira em disse:

    Geyse….Estou do seu lado. Não dê ouvido pra esse bando de mulheres invejosas e homens que tem raiva de mulher.

  16. Marcos Ferreira em disse:

    O MEU PENSAMENTO É: “FOI UM SHOW DE COVARDIA PROTAGONIZADO POR UM BANDO DE ALUNOS MARIA-VAI-COM-AS-OUTRAS, COVARDES E HIPÓCRITAS. ENTENDI QUE ALI NO MEIO HAVIA UM BANDO DE IMBECIS ALIENADOS QUE NO ANONIMATO FAZEM COISAS MUITO PIOR. FICOU MUITO CLARO PARA MIM QUE TRATAVA-SE DE UMA TURBA DESPREZÍVEL COM A NECESSIDADE DE HUMILHAR O PRÓXIMO PRA PODER SE SENTIR BEM, DEMONSTRANDO ASSIM O VAZIO DE SUAS PERSONALIDADES MEDÍOCRES E TOTAL FALTA DO QUE FAZER. NO MEU ENTENDIMENTO, OS HOMENS QUE ESTAVAM LÁ E SE OFENDERAM EM VER AQUELA MULHER LINDA SÓ TEM UMA EXPLICAÇÃO: HOMOSSEXUALIDADE MAL RESOLVIDA. QUANTO AS MULHERES QUE SE OFENDERAM, TAMBÉM SÓ VEJO UMA EXPLICAÇÃO: PROFUNDA INVEJA E FALTA DE UMA BOA TROUXA DE ROUPA PRA LAVAR, POIS, NAS ENTREVISTAS, AS JUSTIFICATIVAS FORAM TÃO PATÉTICAS QUANTO O PRÓPRIO ATO.”

  17. júnior em disse:

    Realmente sou universitario e nunca mim senti tão envergonhado com esse caso, concordo com a coleda karina, se no onibus e em outros lugares que provavelmente tem pessoas que muitos chamam de analfabeto ou até mesmo “marginal” e não fizerão nada com ela, mas os que se diz universitarios faz o que fez pra mim isso e um bando de vandalos, que querem aparecer, e se ela fosse rica como diz a colega karina, sera que isso aconteceria com ela. geyse espero que vc ganhe no processo contra a Uniban, pois isso de expulsão não é coisa que se faça…

  18. Andréa Lira em disse:

    Observo esta passagem de acontecimentos com esta estudante de forma perplexa. Uma mulher, em pleno século XXI, ofendida e exposta por todo um corpo acadêmico de uma universidade, por estar utilizando um vestido curto!
    Creio que nem nos anos sessenta, com o surgimento da mini-saia, uma mulher foi tão ofendida e quase agredida por fazer a opção de usar uma peça de roupa que considerava confortável para a situação.
    Não discutimos se o ambiente escolar seria o mais apropriado para a utilização do vestido, mas o que questionamos é o direito da mulher e de qualquer cidadão fazer escolhas a si próprio, claro, sem prejudicar o direito do outro.
    Sermos tolhidos em nosso direito de expressar aquilo que desejamos, seja ao utilizarmos roupas, apresentarmos argumentos e nos deslocarmos em ambientes públicos, é a violação do princípio da dignidade humana – que não é apenas material, ao suprir as necessidades básicas dos individuos, mas também é intelectual, ou seja, direito à expressão.
    Portanto, tal ato de vandalismo e de opressão de direito básico de expressão, no caso, através da roupa vestida, é um ato que deve ser repudiado. E com certeza, a sociedade e as autoridades civis e públicas não podem deixar que algo desta natureza aconteça impunemente. Certamente o judiciário já foi acionado neste caso, pois se não a Universidade não teria volta à tras com a expulsão da aluna. Eles devem pensar que o valor do dano moral será menor após a permissão da volta da aulna para o ambiente escolar.
    Vamos esperar o desenrolar deste caso!

  19. Karina em disse:

    Diga me uma coisa! Se ela fosse rica isso ocorreria com ela? O incrível que no ônibus na rua niguem a atacou, nenhum analfa, agora aqueles que deveriam ser o futuro do Brasil……………..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s