Embolando Palavras

Sobre manchetes sensacionalistas

Manchetes sensacionalistas são moda na grande imprensa. Funciona assim: escândalos artificiais são publicados em letras garrafais e, a seguir, desmentidos em cantos de página.  

Quando não há escândalo na praça, a gente arranja alguma coisa — descontextualiza, superdimensiona ou tira um “fato novo” da cartola mesmo.

Manchete do G1  deste domingo: “‘Acho normal’ que mensaleiros exerçam direitos políticos, diz Dilma”.

Na matéria, a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) não diz o que a manchete sensacionalista afirma que ela diz.

Leiam a declaração da ministra: “Acho que o PT está procedendo de forma correta. Acho normal que exerçam seus direitos políticos. Ninguém pode ser cassado a priori. Eu acho que a gente deu um passo grande no Brasil quando se compara com outros países do mundo, e dizemos que somos uma das maiores democracias”.

Vamos contextualizar: Dilma não “saiu em defesa dos mensaleiros”. A ministra disse que qualquer filiado ao partido, no gozo dos seus direitos partidários, tem a prerrogativa de participar do processo eleitoral em curso.

Não cabe à ministra vetar a participação de ninguém no processo político interno do PT. Como a própria matéria afirma, as pessoas acusadas de participarem do “mensalão” ainda não foram julgados pela Justiça. Portanto, não podem ser condenados a priori.

Dizer que “Dilma saiu em defesa dos mensaleiros” é, no mínimo, usar de má fé, levando os leitores a acreditarem que a ministra concorda com as ações supostamente praticadas pelos réus.

Anúncios

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s