Embolando Palavras

Felipe Maia é reprovado no controle de qualidade do CQC

O deputado federal Felipe Maia (DEM-RN) deu vexame, ontem à noite, no programa CQC, comandado pelo jornalista Marcelo Tas e transmitido pela TV Bandeirantes.

A repórter Mônica Iozzi perguntou se o filho do senador José Agripino Maia (DEM-RN) sabia o que são células-tronco, mas Felipe Maia disse que não estava “atualizado sobre esse assunto”.

O democrata justificou o desconhecimento dele alegando que, como deputado e advogado, não teria obrigação de “entender de células-tronco”.

“Deputado, advogado, entender de células-tronco?!”, respondeu o potiguar, em tom de desdém, ao questionamento da repórter.

Depois, analisei melhor a cena e cheguei à conclusão que, em vez de vexame, Felipe Maia deu uma aula de humildade. É claro que o democrata sabia o que são células-tronco, mas preferiu esconder o jogo para não parecer arrogante.

Ele teve pena da repórter do CQC, essa petista infiltrada no programa que só queria constranger o “príncipe herdeiro” de José Agripino. Felipe Maia, legítimo representante do lourismo, nascido em berço de ouro e educado nos melhores colégios de Natal, num gesto comovente, decidiu fazer-se de ignorante somente para não parecer indelicado.

Anúncios

Navegação de Post Único

Uma opinião sobre “Felipe Maia é reprovado no controle de qualidade do CQC

  1. Zózimo em disse:

    Bom, de delicadeza não podemos dizer que o deputado carece. Talvez ele não entenda do assunto como um todo; talvez ele entenda apenas de “tronco”, por isso não quis comentar o tema pela meta.

    Aliás, considerando que é uma questão altamente polêmica e de interesse ético-científico não só para o Brasil, mas para o mundo, por que raios um legislador federal deveria estar preocupado? Quem sabe, um dia, ele, o pai dele ou qualquer outro ente querido sofra de alguma doença neurodegenerativa (desculpe-me se o sr. também não sabe o que é isso, deputado) e precise ser tratado com células-tronco. Quem sabe, nesse mesmo dia, o deputado descubra que seu uso não é permitido, pois ele e seus amigos negligentes foram contra o projeto de lei que versava sobre esse assunto tão complexo do qual o nosso deputado e advogado não entende coisa alguma.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s