Embolando Palavras

A vereadora, o escândalo e a alegoria do “faz-de-conta”

Num único ato, o pano veio ao chão, a coxia iluminada trouxe à cena a trama armada às escuras, os atores — sem a proteção das máscaras — se mostraram como em verdade são: artistas mambembes num espetáculo tosco.

No palco, uma personagem caricata protagoniza um enredo sem pudor. Flagrada, tenta a última cartada para escapar da execração pública: dissimula. Farsa, truque e tragédia se misturam nessa história de escândalo, vergonha e mentira.

O episódio em questão é o caso da vereadora sargento Mary Regina (PDT), que desde a última sexta-feira (03) anda às voltas com a divulgação de 18 vídeos no Youtube, nos quais revela, em pormenores, o modus operandi da pequena política natalense.

Na série de gravações, a parlamentar conta com desenvoltura segredos até então inconfessos: a negociação para reeleger o colega vereador Dickson Nasser (PSB) para a Presidência da Câmara de Natal (o passe ficou acertado em R$ 10 mil); o esquema envolvendo os cargos comissionados a serviço do gabinete dela (a vereadora admite que fica com parte dos salários dos funcionários); as razões para apoiar a reeleição do senador José Agripino (a pedetista se refere ao democrata como “péssimo governador”, jura que o destesta, mas esclarece que só está interessada “no dinheiro dele” e no espaço na TV Tropical); o plano para conquistar uma vaga na Assembleia Legislativa (Regina explica que precisa de R$ 700 mil para bancar a campanha e comprar lideranças no interior); e os ataques aos companheiros da oposição (afirma que o vereador Raniere Barbosa enriqueceu ilicitamente às custas da Semsur e acusa o vereador George Câmara de manter 30 cargos comissionados no Governo do Estado).

Um dia após o estouro da bomba, a vereadora divulgou um nota de esclarecimento em seu blog, em que se esforça, sem sucesso, para justificar o injustificável. Regina assume que a imagem e a voz nas gravações são dela, mas se diz vítima de uma armação.

Para desviar o foco do escândalo, argumenta que estava “desarmada numa reunião entre amigos”, resume o problema à divulgação dos vídeos e, evocando a máxima existencialista de que “o inferno são os outros”, lamenta que “algumas pessoas” tenham agido “sem pensar no mal” que estavam causando à categoria dos policiais militares.

Na mesma nota, a vereadora nega ter recebido dinheiro de Dickson Nasser, chama Raniere Barbosa de “amigo”, afirma invejar “sadiamente” George Câmara, derrete-se em elogios a José Agripino — a quem antes qualificara de “péssimo governador” — e revela que foi “orientada” a criticar o democrata para “acalmar alguns ‘companheiros’ que desejavam vantagens pessoais”.

As justificativas da vereadora, além de surreais, soam como escárnio contra nossa cansada inteligência. Apesar da clareza das imagens, Regina imagina ser possível nos convencer do seu plano infantil para juntar os cacos da sua imagem.

Os vídeos, os desmentidos e a desfaçatez, somados, produzem a alegoria perfeita para o “faz-de-conta” em que se transformou a disputa pelo poder na terra de Cascudo. No final, fica sempre aquela sensação de que já vimos esse filme antes.

Anúncios

Navegação de Post Único

3 opiniões sobre “A vereadora, o escândalo e a alegoria do “faz-de-conta”

  1. Zózimo Carlisle em disse:

    Como diria Gessinger, ao fim de “Exército de um homem só, em referência aos militares: “Não faz… SENTIDO!”…

  2. Daniel em disse:

    Todos batalham por um lugar ao sol na emissora do louro senador. Concessão pública, mas pro interesse de apaniguados…nada que outra emissora – cuja proprietária também é aliada do senador- também não faça.

  3. Gustavo Lucena em disse:

    A corrompida foi desmascarada, mas….e os corruptores?

    Até quando assistiremos inertes o Sr. Agripino Maia se dar bem mesmo sendo um mau político?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s