Embolando Palavras

A solidão da borboleta

A prefeita Micarla de Sousa (PV) vive dias de solidão. Isolada politicamente, rejeitada por 77,9% da população e amargando um vergonhoso quinto lugar na corrida pela sucessão de 2012, a borboleta não conseguiu nem ao menos anunciar seu novo secretariado, porque está encontrando dificuldades para convencer alguém a pagar esse mico.

As más línguas dizem que a prefeita-borboleta, antes risonha, agora vive a cantar triste pelos cantos: “No berço dessa solidão/Espalho coisas sobre um chão de giz/Há meros devaneios tolos a me torturar…”.

Micarla, há tempos, virou motivo de piada e sinônimo de caos para os natalenses. Quando a cidade foi atingida pelo apagão da região Nordeste, as pessoas aproveitaram o episódio para protestar contra a prefeita-borboleta.

“O que foi que você fez dessa vez, Micarla?”, perguntou um internauta assim que as luzes se apagaram, brincando ao atribuir a responsabilidade pelo problema à prefeita.

“Eu juro que, dessa vez, a culpa não foi de Micarla”, disse outro, com bom humor, referindo-se ao mesmo caso.

Micarla não perdeu apenas a aprovação das pessoas: perdeu principalmente o respeito da população. Quando isso ocorre, não há mágica que dê jeito.

Anúncios

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s