Embolando Palavras

A banalização da moral na administração Micarla de Sousa

Além de relegar a cidade ao caos generalizado, a administração de Micarla de Sousa (PV) vem se notabilizando pela banalização da moral.

A denúncia da nomeação dos filhos do secretário-chefe do Gabinete Civil, Kalazans Bezerra, para cargos na Câmara Municipal de Natal, é um escárnio contra os cidadãos e demonstra como a troca de favores se consolidou como moeda de barganha nesta gestão.

Bruna Samara Louzá Santos Bezerra e Bruno Henrique Louzá Bezerra Santos foram nomeados, respectivamente, para a assessoria parlamentar da Mesa Diretora da CMN e para o gabinete do vereador Enildo Alves (sem partido), líder da bancada governista.

O vereador Raniere Barbosa (PRB) questionou, em pronunciamento na CMN, as nomeações, argumentando que tratava-se de caso de nepotismo, conforme a Súmula Vinculante 13 do Supremo Tribunal Federal (STF).

O dispositivo do STF proíbe a contratação de parentes de autoridades e funcionários para cargos de confiança, comissão e função gratificada no serviço público, além de vedar o “nepotismo cruzado”, prática comumente usada entre agentes públicos para nomearem parentes uns dos outros em troca de favores.

Além do escândalo em si, é triste ler as declarações do vereador Enildo Alves, que, para justificar a cruzeta com Kalazans Bezerra, afirmou que nomeia quem quiser, como se não tivesse que dar explicações à sociedade que lhe outorgou o mandato parlamentar.

“Essa é uma questão minha. Nomeio quem eu quiser. A cada vereador é dada essa autonomia de escolher quem quer que o auxilie. Cada um tem sua cota”, declarou o líder de Micarla, revestido pela couraça da sua conhecida empáfia.

Não, vereador Enildo Alves, o senhor não pode nomear quem quiser sem dar satisfações à sociedade, a quem o senhor diz representar.

A sua autonomia esbarra no interesse público. O quinhão a que o senhor afirma ter direito para nomear seus auxiliares não o exime de explicar suas ações ao povo.

Melhor seria se o senhor descesse do trono que imagina ocupar e, em vez de defender os desmandos da prefeita-borboleta e do seu séquito de aduladores com fidelidade canina, defendesse os direitos daqueles a quem o senhor prometeu servir: os cidadãos natalenses.

Anúncios

Navegação de Post Único

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s