Embolando Palavras

Arquivo para a tag “Aumento das Passagens”

População de Natal é tratada “como se fosse um nada”

O blog publica o desabafo enviado pela cidadã Ana, que acusa a Prefeitura de Natal de tratar população como um “nada”:

 

Olá Alisson,

Vim ao seu blog por indicação de uma amiga comum. Estou encantada pela democracia imperante neste espaço.
Sou servidora pública e, acima de tudo e de todos os conceitos, cidadã roxa, ambientalmente falando – é apenas um trocadilho – e por isso, não admito ver e sentir que os que nos “governam” nos tratem com desrespeito.
Atualmente a nossa cidade é governada pelos verdes, nada contra o PV – ainda mais com Marina em seus quadros -, mas acho que, lamentavelmente, o partido repete prática vergonhosa de todos os tempos, de tratar a população local tão pacífica e ordeira, como se fosse um nada. Foi desta forma que me senti no último feriado (07/09), quando as empresas de ônibus, mais uma vez, transportaram pela cidade as pessoas como se elas fossem mercadorias. E isso aconteceu exatamente, no primeiro feriado – dia de tarifa social -, após o tão “negado” aumento de tarifa.

Neste dia, as estações de transferência pareciam gaiolas, em que as pessoas rezavam para sair, pois todos os ônibus chegavam superlotados e saiam sem atender a demanda, por dois motivos: a porta traseira do ônibus serve para os que vão descer em qualquer lugar e para os que vão subir na estação, ou seja, ocorreram ENGARRAFAMENTOS DE GENTE na parte de trás do ônibus – algo inusitado, mesmo a CIDADE sendo DA GENTE. O segundo motivo foi a redução da frota de ônibus, que sempre acontece nos finais de semana e feriados, e num feriadão nem se fala. Ora, se uma das razões para o aumento da tarifa foi o aumento de 100 CARROS na frota de ônibus. Eu me pergunto para que? para deixá-los na garagem e, nós, os SEM CARRO ficarmos a ver navios.
Mais uma perguntinha. Na SEMOB (STTU), existe um setor de engenharia de trânsito? se existir me avisem que vou a pé, sem tarifa social porque esta foi pro beleléu, pra casa de chapéu.

Aumento das passagens: Micarla não ouviu a população

Da Tribuna do Norte:

 

FERN denuncia falta da participação popular nas discussões sobre aumento da passagem de ônibus

A Federação das Entidades Estudantis do Rio Grande do Norte (FERN) está criticando o aumento da passagem de ônibus de Natal anunciado no último dia 4. A ausência da participação popular nas discussões sobre o aumento da tarifa de R$ 1,85 para R$ 2,00 contraria a lei municipal que regulamenta a meia passagem, que diz que o reajuste da tarifa precisa ser discutido em consonância com o Conselho da Meia Passagem, formado por representantes dos estudantes, da CBTU, da Câmara Municipal, além da Prefeitura, do SETURN e do Ministério Público.

“Mais uma vez o reajuste foi concedido sem a participação popular, principalmente dos cerca de 200 mil estudantes existentes em Natal. Essa atitude antidemocrática da Prefeitura e do SETURN contraria a lei municipal da meia passagem”, disse Sandro Pierre, presidente da FERN. A Federação também propõe uma ampla discussão sobre a planilha de custos das passagens para constatar se o índice do novo reajuste, que foi superior a 8%, está compatível com a realidade de Natal. Para isso, a FERN contratou um renomado técnico para dar um parecer sobre a planilha de Natal.

 

Leia mais aqui.

O presente de Micarla

Passagens de ônibus ficam mais caras em Natal

 

Em plena véspera de feriadão, sorrateiramente, a prefeita Micarla de Sousa (PV) autorizou aumento de 8,1% nas tarifas de ônibus de Natal, que passarão a custar R$ 2,00 a partir de amanhã (6).

Há três meses, com os rodoviários em greve e os empresários pressionando por um reajuste nas tarifas, a prefeita assegurou que não haveria aumento nas passagens de ônibus neste ano.

Ná época circularam especulações nos quatro cantos da cidade atribuindo a greve dos três dias a um movimento ensaido entre o Sintro (Sindicato dos Rodoviários), o Seturn (Sindicato dos Empresários) e a Prefeitura de Natal com o objetivo de aumentar o preço das passagens.

A população não recebeu bem a possibilidade de aumento. A prefeita, preocupada com a repercussão negativa, reuniu a imprensa e anunciou: “Não haverá aumento no preço das passagens de ônibus agora.” 

O diabo é o detalhe: “agora“. O tempo passou e o aumento está aí. A desculpa oficial é que os empresários se comprometeram a cumprir as cláusulas do TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) para renovação da frota e melhoria do serviço de transporte coletivo.

Micarla deu outra volta nos natalenses. Mandou o povo ficar “tranquilo”, descartou o reajuste e resolveu o problema da greve. Era só jogo de cena.

Navegação de Posts