Embolando Palavras

Arquivo para a tag “Boris Casoy”

Entidades entram com três ações contra Boris Casoy e Band

Do Comunique-se:

O Sindicato dos Trabalhadores de Empresa de Prestação de Serviço de Asseio e Conservação e Limpeza Urbana de São Paulo (Siemaco) e a Federação Nacional dos Trabalhadores em Serviços, Asseio e Conservação Limpeza Urbana, Ambiental e Áreas Verdes (Fenascom) entraram com três ações contra o jornalista Boris Casoy, sendo uma delas criminal. Em duas ações, a Band também é citada.

Contra jornalista e emissora, as entidades ingressaram com ações de reparação civil em nome dos dois garis, Francisco Gabriel e José Domingos de Melo, que após desejarem feliz ano novo ao final de uma reportagem, motivaram a declaração de Boris. A outra ação contra a empresa e o jornalista é de indenização por danos morais em favor de toda a categoria. A terceira ação, essa somente contra o apresentador, é por crime de preconceito. O valor do ressarcimento não foi estipulado pelo advogado, que deixou a decisão ao juiz que analisará o caso.

“A Fenascom já entrou com uma ação de indenização em prol dos mais de 350 mil trabalhadores que foram ofendidos. Agora vamos propor a ação criminal e de reparação civil aos dois garis”, explicou Francisco Larocca, advogado que cuida do caso.

No dia 31/12, em um vazamento de áudio durante o jornal, Boris disse que os garis apresentados em uma reportagem estavam “no mais baixo na escala de trabalho”. No dia seguinte o apresentador pediu desculpas ao vivo, mas o caso ganhou repercussão nacional.

Sobre a declaração do jornalista, Larocca diz que nunca viu um fato parecido. “De uma pessoa renomada e conhecida no meio jornalístico, é a primeira vez que vejo. Essa classe é bem reconhecida pela sociedade pelo serviço que presta, por isso nunca vimos uma ofensa assim”, declarou.

E agora, “Dr.” Boris Casoy?

O blog reproduz o comentário do leitor Neto Moura:

– E agora “Dr.” Boris Casoy?! Onde ficará sua já tão “impoluta credibilidade”?

– E como será de agora em diante usado (se conseguir ainda usá-lo depois de tudo) a sua tão celebre e famosa (e agora CAPENGA) frase “ISSO É UMA VERGONHA!”?!

– São Incríveis como as máscaras dos ditos “intocáveis” e “puros arcanjos” da “ÉTICA e MORAL BRASILEIRA” neste início de século 21 e juntamente com o advento da comunicação e a informação midiática fazem cair por terra hipócritas desse naipe!

– É… Os tempos realmente mudaram “Dr.” Casoy! A interatividade, agora globalizada, é a maior e mortal das armas que uma sociedade cercada por pessoas do seu tipo pode ter!

– E viva a internet! E viva os meios de comunicação que a cada dia estão mais interativos (YouTube), que é para onde transbordam todas as calhordices de pessoas do “seu tipo”!

– Como posso classificar esse tipo de comentário? Nojento? Repulsivo? Desprezível? Preconceituoso? Arrogante? Discriminador? Podre? Cretino? Estúpido? Imbecil? Vil? Falso? Vergonhoso? Odioso? mal educado? Desprezível? Burro? Infeliz? Inconseqüente? Palerma? Cruel? Opressor? … Bem, dentre tantos outros adjetivos que poderiam ser usados, estes, porém, são apenas descrições e não julgamento, desse ato/atitude, transformado no áudio/fala em rede nacional!

– Que pena “Dr.” Boris que só agora sua máscara caiu… E viva os lixeiros! “…que do alto de suas vassouras…”! Fizeram cair por terra mais um DRAGÃO da Mídia Nacional!

– Rabino que rouba loja chique no exterior, políticos que ficam impunes de suas roubalheiras e jornalistas que falam o que querem, também ouvem o que não quer!

– E no final, afinal, o que nos resta? Que atirem a primeira pedra quem nunca errou/pecou!?

– Quem somos nós?! Somos todos hipocritamente humanos ao julgarmos e emitir juízo de valor?!

– Em fim, todos nós merecemos perdão! Mas infelizmente, o perdão não faz apagar (do YouTube e de nossas mentes) as marcas que ficarão registradas para a posteridade!

– Um lobo na pele de cordeiro?! Quem diria, heim “Dr.” Casoy?! Quem diria…Bem, eu diria! Você realmente nunca foi um Miss Simpatia, pelo contrário, do alto de seu pedantismo, qualquer comentário feito por vossa senhoria, se tornava imediatamente populista, falso e antipático.

– Que me desculpem o juízo de valor e a crucificação de um “arauto” das comunicações em massa! Mas pelo menos esse, realmente culpado o é! Como todos perceberam em seu vídeo de desculpas formal e deveras esfarrapadas…

– Sejamos então práticos nessas horas senhores! Solução?! Hora de apagar as luzes da ribalta e se aposentar “Dr.” Casoy! Não espere muito mais de nós após tamanha transparência em rede nacional! Sinta-se DEMITIDO e PROIBIDO de adentrar nossos lares.

Para reinterpretar Boris Casoy

O jornalista Fábio Pannunzio saiu em defesa do colega Boris Casoy. Em seu blog, Pannunzio argumentou que as “condenações veementes” à “frase infeliz” dita pelo apresentador do Jornal da Band são “exagero”.

Num inacreditável malabarismo hermenêutico, Pannunzio tenta reinterpretar o comentário preconceituoso de Boris: “O diálogo permite várias interpretações diferentes. Segundo a Vanessa Kalil, que é minha amiga querida e é também a editora-executiva do Jornal da Noite, o sentido verdadeiro não era o que foi abstraído pela opinião pública. O que ele estaria querendo dizer é que havia restado aos garis, que estão na base da pirâmide social, dar a mensagem de boas festas naquela edição do telejornal.”

O injustiçado Boris Casoy, na verdade, queria prestar uma homenagem aos garis. Nós é que transformamos a honra em vergonha. Deve ter sido por isso que começou o comentário com um sonoro “Que merda!”.

As “profundas desculpas” de Boris Casoy

Boris Casoy pediu “desculpas profundas” pela “frase infeliz”, dita num vazamento de áudio do Jornal da Band, que ofendeu os garis.

O âncora zombou dos trabalhadores que desejaram “feliz ano novo” aos telespectadores, referindo-se a eles (os garis), em tom jocoso, como “os mais baixos da escala do trabalho”.

Não sei vocês, mas Boris Casoy não me convenceu com essa pose de arrependido.

Veja o vídeo abaixo:

Boris Casoy, a direita e o povo

As bruxas andam soltas nos telejornais. Depois da âncora do JN português ter sido desancada ao vivo, agora é a vez de um apresentador brasileiro ser desmascarado.

Boris Casoy, apresentador do Jornal da Band, sem saber que o áudio estava ligado, deixou escapar um comentário em que destila preconceito contra um gari.

Que merda… dois lixeiros desejando felicidades do alto de suas vassouras… dois lixeiros, o mais baixo da escala do trabalho”, diz o jornalista, acompanhado do riso cúmplice dos colegas de bancada.

Com a repercussão negativa do vídeo, Boris se viu obrigado a pedir “profundas desculpas” aos telespectadores. Pura desfarçatez momentânea. O ato falho de Boris serviu para trazer à tona, inequivocamente, aquilo que a elite direitista pensa sobre os trabalhadores brasileiros, mas se envergonha de dizer em público: lugar de pobre é na senzala.

Boris nunca escondeu sua verve direitista. O proconceito desse senhor, em si, não me surpreende. O que me espanta é a forma escrachada como esse prócer da elite tupiniquim demonstra sua ojeriza aos homens e mulheres que, verdadeiramente, constroem o Brasil.

Veja o vídeo abaixo:

Navegação de Posts