Embolando Palavras

Arquivo para a tag “CMN”

Câmara derruba dois vetos de Micarla

A Câmara Municipal derrubou, na sessão ordinário de ontem (13), dois vetos da prefeita de Natal Micarla de Sousa (PV). Os projetos que escaparam da navalha da prefeita são de autoria dos vereadores Ney Lopes Júnior (DEM) e George Câmara (PCdoB).

O projeto de Ney Jr. reserva 10% das vagas no setor da construção civil em Natal para as mulheres. Já o do comunista George Câmara trata da prestação de contas no sistema público de saúde da cidade.

George afirmou que sua proposta é importante para “tornar transparentes os gastos da Prefeitura de Natal na área da saúde”.

É a primeira vez, em dois anos, que a Câmara Municipal contraria a vontade de Sua Majestade. Neste período, Micarla aprovou o que quis, sem enfrentar problemas com nossos legisladores, que deveriam, em tese, fiscalizar o Executivo.

*Com informações do Novo Jornal.

Anúncios

As ‘excelências’ trocam farpas na CMN

Li no Nominuto.com sobre a troca de farpas entre os vereadores socialistas Adenúnio Melo e Enildo Alves, ambos do PSB. Adenúnio, ex-boxeador, reclamou das “brigas” de Enildo, líder da prefeita. Adenúbio tentou nocautear Enildo, exigindo que o médico se afastasse da liderança da bancada situacionista. Enildo chamou Adenúbio de “demagogo”. Adenúbio disse que ficou “magoado”.  

O quiprocó entre os socialistas começou quando Enildo disse que há anos os vereadores apresentavam “projetos demagógicos e que não tinham influência direta na vida da população” e citou um projeto de Adenúbio (o que criava o abatedouro público de Natal) como exemplo. Adenúbio reclamou que “estava tão contente”, mas seu colega havia “estragado o clima”. Fiquei com uma peninha dele (Adenúbio). Imaginei-o fazendo biquinho de magoado… maizomi!!!

P.S.: Nessa estou com Enildo e não abro. É fato que a maioria dos projetos das ‘excelências’ da CMN não valem porcaria nenhuma.

A fraude dos vetos de Micarla

A Tribuna do Norte continua repercutindo o quiprocó dos vetos ilegais da prefeita Micarla de Sousa (PV) aos 17 projetos dos vereadores da oposição. Micarla assinou os vetos fora do prazo legal. O documento enviado à Câmara Municipal apresentava uma “rasura”, indicando possível adulteração na data da assinatura.

A ilegalidade dos vetos foi atestada por um parecer jurídico da procuradoria da CMN, emitido ontem (16). O parecer confirmou que os vetos excederam o prazo legal e, portanto, não têm validade. O documento ainda será analisado pela Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final. A Comissão decidirá, após a análise, se acata ou não o parecer dos advogados da CMN.

Independente do mérito dos projetos vetados, ficou muito feio pra prefeita passar por fraudadora de documento. Provavelmente a idéia de adulterar a data partiu de algum aspone incompetente, doido pra parecer útil, mas que terminou colocando a chefe numa situação pra lá de incômoda.

Navegação de Posts